Sáb, 14 de Maio de 2016 20:02

Nesta edição o Comandante aborda os seguintes assuntos:
- 19 de abril - Dia do Exército;
- Jogos Olímpicos e os Atletas de alto-rendimento;
- A Engenharia nas obras de infra-estruturas; e
- Missão e emprego do Exército Brasileiro.

Última atualização em Sáb, 14 de Maio de 2016 20:09
 
 
Sáb, 14 de Maio de 2016 19:39

Itamaraty critica governos de cinco países por 'falsidades' sobre o Brasil

Ministério também repudiou declarações da Unasul.
Reação é motivada por manifestações sobre a política interna brasileira.

Leiam a íntegra das notas divulgadas pelo Itamaraty:

Ministério das Relações Exteriores
Assessoria de Imprensa do Gabinete

Nota nº 176
13 de maio de 2016

Manifestações sobre a situação interna no Brasil

O Ministério das Relações Exteriores rejeita enfaticamente as manifestações dos governos da VenezuelaCuba, Bolívia, Equador e Nicarágua, assim como da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América/Tratado de Cooperação dos Povos (ALBA/TCP), que se permitem opinar e propagar falsidades sobre o processo político interno no Brasil. Esse processo se desenvolve em quadro de absoluto respeito às instituições democráticas e à Constituição federal.
Como qualquer observador isento pode constatar, o processo de impedimento é previsão constitucional; o rito estabelecido na Constituição e na Lei foi seguido rigorosamente, com aval e determinação do STF; e o Vice-Presidente assumiu a presidência por determinação da Constituição Federal, nos termos por ela fixados.

Ministério das Relações Exteriores
Assessoria de Imprensa do Gabinete

Nota nº 177
13 de maio de 2016

Declarações do Secretário-Geral da UNASUL sobre a situação interna no Brasil

O Ministério das Relações Exteriores repudia declarações do Secretário-Geral da UNASUL, Ernesto Samper, sobre a conjuntura política no Brasil, que qualificam de maneira equivocada o funcionamento das instituições democráticas do Estado brasileiro.
Os argumentos apresentados, além de errôneos, deixam transparecer juízos de valor infundados e preconceitos contra o Estado brasileiro e seus poderes constituídos e fazem interpretações falsas sobre a Constituição e as leis brasileiras. Além disso, transmitem a interpretação absurda de que as liberdades democráticas, o sistema representativo, os direitos humanos e sociais e as conquistas da sociedade brasileira se encontrariam em perigo. A realidade é oposta.

Ministério das Relações Exteriores
Assessoria de Imprensa do Gabinete

Última atualização em Sáb, 14 de Maio de 2016 19:52
 
 
Qua, 27 de Abril de 2016 00:03

O MÁRTIR ESQUECIDO

Rio de Janeiro, manhã de sábado, 21 de abril de 1792. Às onze horas e vinte minutos, depois de penosa caminhada, sob um sol rigoroso, pelas principais ruas do centro, o Alferes José Joaquim da Silva Xavier, subiu, sem medo, o patíbulo erguido no Campo da Lampadosa, atual Praça Tiradentes. Como demorasse a morrer, o carrasco, um criminoso comum, montou-lhe nos ombros para abreviar o seu fim. Segundo a sentença, Tiradentes, único executado entre os Inconfidentes, seria enforcado, decapitado e esquartejado. Com o seu sangue, lavrou-se uma certidão de que fora cumprida a pena. Sua cabeça apodreceu dentro de uma gaiola em Vila Rica. Os quatro quartos, conservados em salmoura, foram colocados em postes, ao longo do Caminho Novo, na Capitania de Minas Gerais, onde o Alferes fazia as “infames prédicas” pela liberdade de nossa pátria. Seus bens foram confiscados, as casas em que morara, arrasadas e salgadas, para que nunca mais, naquele chão, algo germinasse.

Continuar lendo ...

Última atualização em Qua, 27 de Abril de 2016 00:06
 
 
Ter, 19 de Abril de 2016 13:40

EXÉRCITO BRASILEIRO: PARABÉNS!

Sérgio Pinto Monteiro*

No dia 15 de fevereiro de 1630 o nordeste brasileiro começava a viver o pesadelo da invasão dos holandeses da Companhia das Índias Ocidentais. Naquele dia, a cidade de Recife acordou sob o bombardeio da esquadra do Almirante Hendrick Loncq, formada por 50 navios e 7.000 homens.

Era a segunda tentativa dos batavos de se apossar do território brasileiro. Seis anos antes, em 8 de maio de 1624, atacaram e ocuparam Salvador. A reação luso-brasileira, apoiada pela população, não se fez esperar. Militarmente inferiorizadas, nossas forças foram à luta com uma intensa guerra de emboscadas. A metrópole portuguesa, com o apoio da Espanha, mandou ao Brasil uma poderosa esquadra de 52 navios e 12.000 homens, entre soldados e marinheiros portugueses e espanhóis, que expulsaram os holandeses em 30 de abril de 1625, menos de um ano após início da ocupação.

A posição estratégica de Recife, a excelência de seu porto natural, a proximidade da Europa e da África e as fracas defesas locais, proporcionaram ao invasor as condições favoráveis a uma nova e vitoriosa campanha, colocando, por 24 anos, parte do nordeste brasileiro sob o domínio holandês.

Vale a pena continuar lendo ...

Última atualização em Ter, 19 de Abril de 2016 14:15
 
 
Sex, 25 de Março de 2016 23:29

Na 9ª edição do programa "O Comandante Responde", o General Villas Bôas aborda os seguintes assuntos:
- A participação do Exército no combate ao Aedes aegypti;
- A atual conjuntura política brasileira;
- A incorporação dos novos soldados para o Serviço Militar Inicial;
- A gestão dos recursos destinados ao Exército; e
- A participação da Força nos Jogos #Rio2016


Última atualização em Sex, 25 de Março de 2016 23:41
 
 
Ter, 22 de Março de 2016 17:04

O  presidente  do  Conselho  Nacional  de  Oficiais  da  Reserva,  face  aos  últimos acontecimentos ligados à crise  que vive a nação  e diante de  um suposto  pronunciamento do  presidente  da  Venezuela  sobre  o  momento  nacional,  RESOLVE  expedir  o  presente comunicado,  cujo  principal  objetivo  é  estabelecer  -  e  reiterar  -  as  posições INSTITUCIONAIS do Sistema CNOR.

Clique aqui para continuar lendo ...

Última atualização em Ter, 22 de Março de 2016 17:24
 
 

Página 1 de 2

<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>

Galeria de Imagens